Leia mais

Pastoreando abelhas

Projeto estimula criação de abelhas sem ferrão em Cascavel; ideia é divulgar o papel central do inseto no ecossistema

Pastoreando abelhas

Pastores prometem o Jardim de Éden no céu para quem se comportar na vida terráquea. Mas há outros pastores que já preparam jardins por aqui mesmo. É o caso de Celso Dal Molin, pastor evangélico e vereador em Cascavel. Vem dele a iniciativa de instituir os jardins de mel, expressão que nomina seu projeto.

A ideia é implantar em vários pontos dos municípios enxames de abelhas sem ferrão, notadamente a minúscula jataí. A primeira caixa de insetos foi instalada no imóvel que abriga a Câmara Municipal, a título de projeto piloto.

“Assim, além da experiência prática que vamos agregar ao projeto, também permitimos que as crianças que visitam frequentemente o Legislativo possam conhecer a importância fundamental das abelhas no ecossistema, polinizando flores para produção de alimentos”, destaca o pastor. A ideia é expandir a iniciativa, levando-a para escolas e CMEIs do município.

Uma caixa de jataís foi instalada há 90 dias na varanda do mecânico aposentado Janari Ivo Messias Denis. A morada dele fica em uma região bem propícia, o fundo de vale do bairro Cancelli, perto do córrego sem nome que desce da Praça dos Mosaicos.

Ivo, como é mais conhecido, é atuante nas causas do meio ambiente. No vasto terreno da residência dele, além das jataís, há espaço para a gata Aurora (sapeca caçadora de passarinhos),para o cachorro Tufão e para um galo branco imenso
chamado Pena Branca.

“O assessor do Celso veio trazer a caixa de abelhas. Dois dias depois o próprio vereador veio conferir. Disseram para manter água por perto e assegurar que tenha flores nas imediações”, disse Ivo. “Mexer com esses bichinhos é uma terapia para mim”, acrescenta o aposentado.

A jataí e seu mel suave e saboroso

A criação de abelhas jataí tem se firmado como uma boa opção. A jataí tem algumas vantagens sobre as africanizadas ou europeias: é uma abelha bastante rústica, que tem grande capacidade para fazer ninhos e sobreviver em diferentes ambientes,
inclusive em zonas urbanas.

O mel da jataí, além de saboroso e suave, é bastante procurado por suas propriedades medicinais. É usado como fortificante e anti-inflamatório, em particular dos olhos. Além do mel, a jataí produz própolis, cera e pólen de boa qualidade. Em comparação com as abelhas com ferrão, produz menor quantidade, mas o preço de venda é bem maior: um litro desse mel pode passar de R$ 100.